Buscar
  • Diego Ruiz

O QUE FICAR DE OLHO EM 2020? CINCO DESAFIOS QUE PODEM IMPACTAR DIRETAMENTE SEU NEGÓCIO

Chega janeiro e é hora de remexer as gavetas, atualizar a lista de atividades e planejar o ano novo. Selecionamos cinco fatos e desafios da agenda do país e do mundo para ficarmos atentos em 2020. São tendências e prognósticos que podem impactar seu negócio, desde mudanças tecnológicas a transformações na cultura corporativa e no ambiente jurídico. Confira nossas apostas a seguir. #BigIdeas2020 #adsumbusiness

2020: reformas, privatização, mais crédito e eleições

A depender do noticiário, 2020 será o ano das reformas tributária e administrativa; da aceleração na venda de estatais – incluindo a Eletrobras; da retomada, mesmo ainda tímida, de investimentos em infraestrutura; do desenvolvimento de um novo mercado de crédito; e, claro, das eleições municipais no Brasil e presidenciais nos EUA. No papel, as perspectivas são positivas, com possibilidades de melhora no ambiente de negócios, novas oportunidades de investimentos e expectativa de crescimento no PIB de até 2%. A conferir.

Um olho no peixe, outro no gato

Se a economia do país vai crescer ou não, é um resultado que depende de muitas variáveis e a maioria não está nas nossas mãos. Por isso, em 2020, mais que nunca, o lema é manter a casa arrumada para enfrentar possíveis tempestades no ambiente interno e externo. Tensões no Brasil e lá fora podem ter impacto menor ou maior no seu negócio, a depender do quanto esteja preparado. Planeje investimentos, continue cativando clientes, faça a gestão das entradas e saídas e controle seus custos e reservas.

A forma de fazer negócio mudou

O ambiente de negócios está em profunda transformação. E não apenas por conta da tecnologia. No Brasil, ainda são tímidos os sinais desta mudança corporativa, mas confie, essa revolução já chegou aqui e está movendo negócios de todas as áreas e tamanhos. Falo do comprometimento – em discurso e na prática - das empresas com os chamados desafios globais, problemas que afetam todo o mundo. É uma pressão que vem de fora para dentro, da sociedade para as empresas.

Em 2020, pela primeira vez em 10 anos, pesquisa sobre riscos globais elegeu itens ligados às mudanças climáticas entre as cinco principais preocupações. O levantamento ouviu 750 especialistas e tomadores de decisão globais, entre CEOs, representantes de governos, líderes de organizações multilaterais e acadêmicos. Até 2030, 184 países precisam cumprir os compromissos de redução de emissões para manter o aumento da temperatura global abaixo de 2 °C. Além da emergência climática –já se fala em “New Deal” Verde –a desigualdade social, não menos importante, é outra agenda no topo mundial das preocupações.

Já em 2019 as maiores empresas dos EUA - incluindo Exxon Mobil, Apple, Amazon, S&P, AT&T, JP Morgan e Citygroup - reunidas na Bussiness Roundtable revisaram posicionamento. Além dos acionistas, o propósito das companhias deve incluir benefícios à comunidade, aos fornecedores e aos empregados. Pesquisa da EY reforça: para mais da metade de investidores institucionais (54%), diretores de conselho (58%) e CEOs (51%) as grandes empresas devem estar envolvidas na resolução dos desafios globais. “A responsabilidade corporativa não é um extra opcional”, alerta Alex Edmans, professor de finanças na London Business School.

Sua empresa é (bem) mais que seu produto ou serviço

A onda de “engajamento corporativo” nasce, além da emergência das questões sociais e ambientais, por uma questão de negócio. O perfil do consumidor é outro: o mix “bom produto, preço competitivo” não é mais suficiente para atrair novos clientes e manter os atuais. Ou seja, o bom comportamento contribui no resultado financeiro.

Além disso, há a necessidade de desenvolver novos modelos de negócio que ofereçam soluções para os chamados desafios globais. Ou seja: que valor a sua empresa entrega além do produto ou serviço que oferece? Como está contribuindo para superar esses problemas?

Inovar, inovar e inovar: o futuro é agora

Inovação é um desafio para empresas desde sempre. A diferença é que estamos vivendo uma era de transformações tecnológicas nunca antes vista, com impactos no ambiente de negócios e na forma como vivemos. Essa mudança tem reflexo em todo mercado, não importa o tamanho do seu negócio. Pesquisa da EY indica que 97% empresas de middle-market planejam realizar um investimento significativo em tecnologia este ano. Uma das áreas mais visadas é Inteligência Artificial (IA). E olha como tudo muda muito rápido. Há dois anos, nessa mesma pesquisa, 74% dos entrevistados disseram que nunca adotariam IA. Mas, em 2019, 70% responderam que planejam desenvolver e implantar IA em suas empresas.

O que se está construindo é mesmo revolucionário. Cada vez mais seremos uma sociedade hiperconectada, pessoas e produtos. Na última CES (Consumer Eletronic Show), uma das maiores feiras do mundo de tecnologia, três temas foram dominantes: 5G, privacidade e casa inteligente. Google, Apple e Amazon firmaram acordo para desenvolver um protocolo único para uma casa conectada. Ou seja, a torradeira vai se comunicar com a geladeira, que vai "falar" com o ar-condicionado e o aparelho de som. De que forma tudo isso e muito mais pode impactar o seu negócio? Como sua empresa está se preparando para essas mudanças?

Que 2020 seja um ano de muitas realizações e prosperidade. Temos hoje um time de especialistas em cada área de negócio pronto para ajudar sua empresa a crescer alinhada com as possíveis mudanças que vem por aí. Contem com a ADSUM para promover o crescimento do seu negócio de forma mais sustentável e com menor impacto possível nos custos.

11 visualizações0 comentário